segunda-feira, janeiro 19, 2009

LOVE CHINA

SHANGHAI/CHINA - A relação amor-ódio com o tabaco está pegando fogo em Shanghai, onde os legisladores estão proibindo outdoors com publicidades de cigarros.

Os painéis, que trazem a expressão "Love China", é uma peça sobre uma variação da palavra China em chinês, "Chunghwa", que é também o nome de uma marca top de cigarros, feita pela Shanghai Tobacco (Group).


Os caracteres chineses são idênticos para ambos.

Os outdoors e posters "Love China" num vermelho muito vivo, apresentam uma imagem de ouro reluzente do histórico Tiananmen Gate, a entrada da Cidade Proibida, mas não há imagens de cigarros.

Também possuem a advertência: "Fumar pode prejudicar a sua saúde" - sinalizando que o slogan remete tanto para a China quanto para a marca de cigarros.

O tema foi discutido até semana passada, durante a sessão anual legislativa, quando alguns legisladores propuseram que os painéis devem ser banidos, informou o jornal estatal Shanghai Daily.

O lema "Ame Nossa China" é bom, mas quando os produtores colocam a advertência "Fumar pode prejudicar a sua saúde" ao lado, a mensagem equivale a um anúncio," disse o Shanghai Daily, citando Li Ming, legislador local.

"Todas as publicidades relacionadas ao tabaco ou com empresas de cigarros devem ser banidas," disse.

A China tem a maior população mundial de fumantes (350 milhões), e o governo está fortemente dependente das receitas provenientes das empresas estatais do tabaco. Mas os riscos sanitários ocasionados pelo fumo são amplamente reconhecidos como um grave problema de saúde pública.

Shanghai proibiu os painéis com publicidades de tabaco durante os últimos Jogos Olímpicos de Beijing, mas permitiu-lhes desde então. A cidade já começou o combate aos grandes painéis, preparando-se para sediar a Expo Mundial 2010.

A China é signatária da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco da OMS, que busca banir todos os tipos de publicidade ao tabaco até 2011.

Shanghai Tobacco está construindo uma nova linha de produção de US$ 730 milhões para sua marca Chunghwa, que terá uma capacidade anual de 50 bilhões de cigarros quando concluída.

O plano é considerado um projeto de construção de grande cidade, criando mais de 500 empregos.

http://www.straitstimes.com/Breaking%2BNews/Asia/Story/STIStory_328123.html

Um comentário:

michelluz disse...

Ola Emerson,

Estou fazendo um estudo (para faculdade) da viabilidade de trazer alguma marca da Imperial Tobacoo para o Brasil....

Hoje jah existe a marca Fortuna dessa cia...

Como voce eh mais entendido nessa area rsr eu gostaria de saber o que voce acha...

Se o mercado Brasileiro tem a possibilidade de entrar mais alguma marca de cigarro, pode ser tanto popular ou mercado de massa...

obs. Nao ha restricoes financeiras...

obrigado desde jah

Michel
michelluz@hotmail.com